InícioSensei

Sensei

Sensei JOSÉ ARLINDO LEMOSMestre José Arlindo Lemos

Inicia a carreira de karateka aos 12 anos na antiga "Casa da Mocidade Portuguesa" na Rua Almeida Brandão em Lisboa. Nessa altura não existiam associações de Karaté, pois eram proibidas por lei, existiam sim, grupos que se designavam por centros de Karate, da "Almeida Brandão", da "Parede", do "Barreiro", do "Lisboa Ginásio", etc. Embora fossem de diferentes locais todos os instrutores se concentravam no local de treino da Rua Almeida Brandão. À época, José Arlindo teve como instrutores, Luís Cunha, Carlos Pereira e João Frade.

Em 1971, alguns mestres japoneses visitam Portugal, entre eles o falecido Mestre Satoshi Miyazaki, com quem realiza exame de 4º KYU (cinto vermelho). Desde então, o Japão e a cultura japonesa fascinam-no.

Em 1974, com o 25 de Abril, os grupos já existentes, começaram a organizar-se e a esboçar as primeiras associações de Karaté Shotokan, estes grupos vão dar origem às duas grandes associações nacionais, a Associação Desportiva-Centro Português de Karaté (AD-CPK) e a Associação Shotokan Karate-do Portugal (ASKP), esta última com tendências pró Comissão Directiva das Artes Marciais, (CDAM, órgão de estado), e a outra contra. A CPK teve como principal local de treino a Parede e o Estoril entre outros, a ASKP que ficara na Rua Almeida Brandão, teve, por motivos de reestruturação política da Casa da Mocidade, de mudar de instalações para o Liceu Pedro Nunes, na Avenida Álvares Cabral e é neste grupo que José Lemos se integra.

Em Maio de 1975, com a visita do Mestre Hirokazu Kanazawa a Lisboa e com apenas 17 anos realiza exame de 1º DAN (cinto negro), sendo o mais novo em Portugal. Nesta altura, a ASKP conta com um grupo de jovens cintos negros da melhor qualidade técnica que o país até então conhecera, muito pela mão de Vilaça Pinto. Deste grupo destacam-se; José Arlindo, Francisco Mascarenhas, Carlos Campos, Jorge Castelo, Rui Troeira e outros. José Arlindo Lemos, embora muito jovem, faz parte do corpo de instrutores da ASKP e começa a orientar treinos no Centro de Karate de Cacilhas e a auxiliar em estágios nomeadamente em Coimbra (Pavilhão da Palmeira), Marinha Grande, Aveiro, Portimão, Lagos, etc.

Em Agosto de 1975, decide partir para o Japão com o objectivo de se aperfeiçoar e aprender com o prestigiado e último grande Mestre Masatoshi Nakayama, com quem tem o privilégio de viver e aprender diariamente no seu Dojo pessoal (Hoitsugan), em Ebisu (Tokyo). José Arlindo, frequentou no Japão as escolas mais famosas de Karaté Shotokan do mundo, como a Japan Karate Association (JKA), as Universidades de Takushoku, Meiji, Dojo de Sensei Kanazawa em Yotsuia (Tokyo), etc.

Em Maio de 1976, regressa a Portugal. Nesse mesmo ano, por divergências com Vilaça Pinto, José Arlindo e um grande grupo de graduados sai da ASKP e filia-se na CPK, por essa altura, José Ramos e Carlos Coutinho, acabados de chegar das Ilhas Canárias, ingressam também na CPK, que contava com um reduzido número de cintos negros (Luís Cunha, José Custódio, Fernando Couto, Artur Aragão e Regino Santos), a CPK vive um grande momento de expansão. José Arlindo passa a fazer parte do Conselho Técnico da CPK, virá mais tarde a ser membro integrante do Conselho de Examinadores, juntamente com José Ramos e João Gama por mais de 15 anos.

Ainda no ano de 1976, é convidado a ensinar no Instituto Superior de Engenharia de Lisboa (ISEL) em Cabo Ruivo, onde se mantem até ser contactado por um grupo de estudantes da academia de Coimbra, (José Paixão, Vítor Vargas e Rogério Peixoto) por ocasião de um estágio com os mestres Keinosuke Enoeda, Hideo Tomita e Masao Kawazowe e a memorável 1ª Taça Cidade de Lisboa no Pavilhão dos Desportos (Pav. Carlos Lopes), que esteve completamente lotado.

Em 1977, decide viver em Coimbra e ensinar a nobre arte do Karate-Dô, inicialmente, no Clube Académico de Coimbra (CAC), onde conheceu José Melo, na altura o praticante mais graduado. Passados poucos meses é convidado a ensinar na Associação Académica de Coimbra (AAC), através de dois elementos da direcção da Secção de Karaté, (Vítor Refega Fernandes e Eduardo Batista), e assim decide pela Associação Académica de Coimbra, solicitando a presença de José Melo para com ele trabalhar, pedido que José Melo aceitou.

Em 1996, por divergências ideológicas, sai da CPK, com António Reis e João Parente, funda a Associação Portuguesa de Karaté Shotokan (APKS), à qual se vem juntar posteriormente João Gama.

Mestre José Lemos é actualmente 5º Dan (Kodansha, recommended), da Japan Karate Association, pelo Mestre Keinosuke Enoeda e 6º Dan pela Associação Portuguesa de Karaté Shotokan. Durante muitos anos foi discípulo assíduo nos cursos bianuais do Mestre Enoeda em Crystal Palace (Londres). Enquanto praticante, foi campeão nacional de KATA (Forma) e KUMITE (Combate) e diversas vezes finalista nos campeonatos europeus. Tem sido ao longo dos anos obreiro do Karaté na AAC e na região centro onde muitos instrutores de Karaté Shotokan foram seus discípulos. É com frequência convidado a orientar cursos, por ser considerado uma referência do Karaté Clássico.

Sensei NAKAYAMA

 

Eventos

Novembro 2017
D S T Q Q S S
29 30 31 1 2 3 4
5 6 7 8 9 10 11
12 13 14 15 16 17 18
19 20 21 22 23 24 25
26 27 28 29 30 1 2